Buscar
  • Ricardo Welbert

ūüĒī Bombeiros ainda esperam encontrar v√≠timas com vida em Petr√≥polis


Corpo é retirado na manhã desta quarta, 16, da barreira que atingiu o Morro da Oficina, em Petrópolis (Foto: Alexandre Kapiche/G1)

ūüĒī Reportagem em atualiza√ß√£o


Ap√≥s quatro dias de buscas em Petr√≥polis, na regi√£o serrana do Rio, o Corpo de Bombeiros acredita ainda ser poss√≠vel resgatar v√≠timas com vida da lama. Durante a madrugada de hoje, sirenes no Morro da Oficina ‚Äď um dos locais mais devastados pela tempestade que causou deslizamentos e destruiu a cidade ‚Äď voltaram a tocar.


Participe do grupo de notícias da MAIS! no WhatsApp


O n√ļmero de mortos chegou a 122, segundo o Corpo de Bombeiros. Dos 117 corpos que chegaram ao Instituto M√©dico-Legal (IML), 77 s√£o de mulheres e 40 de homens. Desses, 20 s√£o menores. Ao todo, 57 corpos foram identificados, e outros 30, liberados.


Homem é visto em meio a escombros após tragédia em Petrópolis (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

At√© esta quinta-feira (17), o IML tinha apenas um caminh√£o frigor√≠fico para armazenar os corpos. Nesta sexta, com o refor√ßo da infraestrutura, o √≥rg√£o passou a contar com dois caminh√Ķes e dois cont√™ineres frigor√≠ficos.


Segundo a Polícia Civil, foram feitos 116 registros de desaparecimentos, mas não se sabe quantos desses já foram encontrados.


Equipes deixam morro por causa da chuva (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

ūüĒī Reportagem em atualiza√ß√£o


Com informa√ß√Ķes do "G1"

5 visualiza√ß√Ķes0 coment√°rio