Buscar
  • Ricardo Welbert

Chuvas causam estragos em Pitangui


Área de serviço de uma casa foi tomada pela lama (Foto: CBM/Divulgação)

As chuvas que atingem Minas Gerais causaram estragos em Pitangui. Neste fim de semana de ano-novo, uma encosta cedeu e parte de uma garagem ficou soterrada. Dois carros foram atingidos pela terra e um cachorro morreu.


Participe do grupo de notícias da MAIS! no WhatsAp


De acordo com o Corpo de Bombeiros, o primeiro atendimento em Pitangui foi feito por volta das 10h40 de sexta-feira (31). Uma equipe foi empenhada para uma ocorrência de deslizamento na região central.


“No local, os militares verificaram que três residências foram atingidas pelo escorregamento de massa, ficando comprometidas. Diante da situação, os bombeiros militares avaliaram os riscos e, juntamente com a Defesa Civil local, retiraram os moradores, considerando os riscos potenciais. Ao todo, 18 pessoas foram desalojadas, sendo direcionadas para casas de parentes ou sendo amparadas pela Prefeitura. Ninguém ficou ferido”.

No domingo (2), por volta das 4h, as equipes foram acionadas para verificação de uma habitação multifamiliar (prédio com quatro pavimentos) que apresentava risco de desabamento.


“No local, os bombeiros militares verificaram sinais de danos estruturais em dois pilares da edificação, constatando uma situação de risco iminente. Diante da situação, todos os moradores, animais e veículos foram retirados do local. Ao todo 37 pessoas foram desalojadas, sendo direcionadas para casas de parentes e amigos. Foram registrados apenas danos materiais”.

O Corpo de Bombeiros ressalta que continua acompanhando a situação e monitora os locais afetados. A corporação orienta que moradores próximos de córregos, rios e encostas devem manter a atenção redobrada durante o período de chuvas e em caso de qualquer sinal devem acionar imediatamente o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil local.


Alguns pontos


No bairro Chapadão, um desmoronamento de terra durante a madrugada comprometeu os pilares de um prédio com 15 apartamentos e onde estavam 32 pessoas. Moradores chamaram o grupo de resgate voluntário G3.


Bombeiros fazem vistoria em imóvel afetado (Foto: CBM/Divulgação)

Os socorristas retiraram todos os habitantes. Alguns precisaram sair por janelas. De acordo com Edson Souza, coordenador, a preocupação maior foi com a estrutura do prédio. Quando conseguiram ver a base, viram que havia colunas desniveladas.


De acordo com Alberto Luiz Alves, secretário municipal de Meio Ambiente e Segurança, uma nova vistoria será feita no local para avaliar a situação, para que os moradores possam voltar ao imóvel em segurança.


Prédio afetado por deslizamento de terra (Foto: CBM/Divulgação)

186 visualizações0 comentário