Buscar
  • Ricardo Welbert

CPI que apura irregularidades em segurança de obras do Hospital Regional tem primeira oitiva

Foram ouvidos atual secretário de Saúde e ex-secretários da pasta


As obras inacabadas do Hospital Regional (Foto: Reprodução)


A CPI que apura indícios de irregularidades nos gastos na segurança patrimonial do Hospital Regional em Divinópolis, que segue com as obras paralisadas, já realizou duas audiências. Nesta quarta-feira (25) ocorreu a primeira oitiva.


Foram ouvidos o atual secretário de saúde Alan Rodrigo da Silva e os ex-secretários da pasta em outros mandatos, Amarildo da Silva e Rogério Barbiére.


1️⃣ Participe do grupo de notícias 1 da MAIS! no WhatsApp

2️⃣ Participe do grupo de notícias 2 da MAIS! no WhatsApp


Segundo a denúncia do vereador Edsom Sousa (Cidadania), que é membro da CPI, em menos de um ano, em 2022, o Município gastou R$ 165 mil com o serviço de segurança patrimonial.


O atual secretário de Saúde, Alan Rodrigo, informou que o Executivo tem um gasto mensal de aproximadamente R$ 40 mil por mês para manter a segurança do imóvel.


Previsão de conclusão


A Secretaria de Estado de Saúde ainda não divulgou atualização sobre o andamento das negociações para retomar as obras do hospital.

0 visualização0 comentário