Buscar
  • Ricardo Welbert

Dengue avança em Nova Serrana

Quase metade dos focos estão nas casas; saiba combater mosquito transmissor

Detalhes do mosquito Aedes aegypti (Foto: PMNS/Divulgação)

Os casos de dengue em todo o Brasil tiveram um aumento significativo em 2022. Em Nova Serrana, a exemplo de outras cidades da região, o aumento é preocupante. Encerrado na quarta-feira anterior (11), o segundo Liraa (Levantamento do Índice Rápido de Infestação do aedes aegypti) de 2021 apontou um resultado de 3,7% de infestação.


1️⃣ Participe do grupo de notícias 1 da MAIS! no WhatsApp

2️⃣ Participe do grupo de notícias 2 da MAIS! no WhatsApp


A Secretaria de Saúde destaca que quase metade dos focos foi encontrada em vasos, frascos, recipientes de degelo, materiais de construções e plantas ornamentais. Outros 35% estavam em depósitos no nível do solo, como barris, tonéis, tambores, tanques e cisternas.

Ações

A maioria desses focos poderia ser facilmente evitado com simples vistorias nas dependências pelos próprios moradores. A Vigilância Epidemiológica e a Secretaria de Obras unem forças na campanha "Quintal Limpo".


Recipiente com água parada favoreceu reprodução do mosquito (Foto: Divulgação)

Diante da presença de focos na maioria dos bairros, a campanha continuará. "As palestras com mobilização social nas unidades de saúde e em fábricas também têm sido intensificadas e o órgão tem estado à disposição da população para atender a denúncias e esclarecer dúvidas", destaca a Saúde.

Como participar

Não há outro modo de acabar com o mosquito que causa dengue, chikungunya, zika e febre amarela sem a participação efetiva da população.

"Ajude a salvar vidas mantendo limpos quintais e lotes. Não deixe água parada nas dependências de suas casas", pede.

O combate ao mosquito é diário e contínuo. Tire ao menos 10 minutos do seu tempo diário para conferir os locais que possam acumular água parada. Assim você evitando a proliferação do mosquito.

8 visualizações0 comentário