Buscar
  • Ricardo Welbert

Municípios do Centro-Oeste atingidos por lama de barragem da Vale receberão equipamentos

Abaeté, Pará de Minas, Pompéu, Papagaios e Morada Nova de Minas serão contemplados ao longo de 2022


Municípios do Centro-Oeste receberão salas de urgência (Foto: Fábio Marchetto/SES)

Cinco municípios do Centro-Oeste de Minas que foram atingidos pelo rompimento das barragens da Vale em Brumadinho deverão receber, ao longo de 2022, equipamentos para estruturação de salas de urgência para atendimento de saúde. A ação faz parte do projeto “Estruturação de salas de urgência”, da Secretaria de Estado de Saúde, que integra o acordo de reparação aos danos provocados pelo rompimento.


1️⃣ Participe do grupo de notícias 1 da MAIS! no WhatsApp

2️⃣ Participe do grupo de notícias 2 da MAIS! no WhatsApp


No Centro-Oeste serão contemplados os municípios de Abaeté, Pará de Minas, Pompéu, Papagaios e Morada Nova de Minas. Entre os produtos que compõem a sala de urgência estão cinco respiradores, oito bombas de infusão, um cilindro de oxigênio, quatro monitores cardíacos e quatro camas.


“Serão cerca de R$ 825 mil em equipamentos para cada sala. Ao todo, cerca de R$ 14 milhões. São respiradores, monitores, ultrassons, camas que vão ajudar e muito o atendimento de urgência e emergência nos municípios diretamente atingidos”, explica o secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti.

Estruturação das salas de urgência


O projeto consiste na aquisição, entrega e instalação de bens, equipamentos e mobiliários de acordo com diretrizes do Sistema Único de Saúde. Conforme determinação do acordo, a obrigação de fazer isso é da Vale.


A execução é acompanhada por uma auditoria independente da Fundação Getúlio Vargas e fiscalizada pelo Governo de Minas, Ministério Público de Minas, Ministério Público Federal e Defensoria Pública mineira.


O projeto foi oferecido aos 26 municípios atingidos. Aderiram à iniciativa: Betim (onde a sala já foi entregue), Brumadinho, Curvelo, Esmeraldas, Felixlândia, Igarapé, Juatuba, Mateus Leme, Paraopeba, São Joaquim de Bicas, Três Marias, Biquinhas e São Gonçalo do Abaeté.


Acordo judicial


O acordo judicial visa reparar os danos decorrentes do rompimento das barragens da Vale em Brumadinho, que tirou a vida de 272 pessoas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos na bacia do rio Paraopeba e em todo o estado.


Impactos ambientais no rio Paraopeba, trecho do rio em Pará de Minas (Foto: TV Integração/Reprodução)

Com informações do "G1"

22 visualizações0 comentário