Buscar
  • Ricardo Welbert

Mutirão para 2ª dose de vacina contra covid-19 em Nova Serrana tem baixa procura


Cidade tem cerca de 14 mil pessoas sem o ciclo vacinal completo (Foto: EBC)

Apesar de Nova Serrana ter cerca de 14 mil pessoas com a segunda dose da vacina da covid-19 atrasada, conforme balanço divulgado pela Secretaria de Saúde, foi baixa a procura pelo imunizante no mutirão promovido no sábado (11).


Das 8h às 16h, três pontos da cidade estiveram de portas abertas para completar o ciclo vacinal nos atrasados: o poliesportivo do Planalto, a Policlínica e o PSF José Eustáquio (perto da rodoviária). Das 3 mil doses colocada à disposição, apenas 944 foram aplicadas.


A secretária de Saúde, Gláucia Sbampato, avalia o resultado.


"Fechamos com um número bem abaixo do que a gente esperava. Sabemos que nesta semana muitas fábricas em Nova Serrana já começam as férias coletivas. Então a gente pode às pessoas que procurem as unidades de saúde".


Adesão 'baixíssima'


Em entrevista à MAIS! no começo da tarde de sábado, quando faltavam apenas duas horas para o fim do mutirão, Gláucia Sbampato avaliou a adesão do público como "baixíssima".


"Isso é lastimável. A gente sabe que a vacina é a maior ação de prevenção à saúde que a gente pode fazer, e isso já no nosso dia a dia. Levando-se em consideração o momento de pandemia pelo qual a gente ainda está passando, penso que a população tem uma falsa sensação de que está tudo bem, porque o número de leitos ocupados realmente não está grande. Caiu muito em todos os locais. Mas, nós precisamos fazer o nosso papel enquanto população".

Ainda de acordo com Gláucia, não se preocupar com a prevenção contra a infecção pelo novo coronavírus pode levar Nova Serrana a repetir o que já acontece em outros países, especialmente nas populações que não se vacinaram. Ainda mais diante do perigo de novas variantes, como a Ômicron.



Situação preocupa sindicato


Preocupado com a baixa procura, o presidente do Sindicato Intermunicipal da Indústria do Calçado de Nova Serrana, Ronaldo Lacerda, classifica a situação como preocupante e destaca a importância da aplicação dos imunizantes e a ameaça com o surgimento de outras mutações do vírus.


"É muito preocupante o baixo percentual de vacinas aplicadas em Nova Serrana. É preciso conscientizar a população e alertar sobre os riscos de não se vacinar e a iminência de novas variantes”.
16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo