Buscar
  • Ricardo Welbert

Nova Serrana tem quase 100 casos a mais de covid-19 em 24 horas

'Se não fosse pela vacinação, estaríamos em um caos como aquele em que estivemos no ano passado', diz secretária de Saúde


Gláucia Sbampato em entrevista à MAIS! nesta quarta, 26 (Foto: Ricardo Welbert/Mais FM)

Boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (25) pela Prefeitura de Nova Serrana mostra que o município acumula 7.319 casos de covid-19 desde o início da pandemia. São 96 casos a mais do que segunda (24), quando eram 7.223.


Participe do grupo de notícias da MAIS! no WhatsApp


Para a secretária de Saúde, Gláucia Sbampato, esse crescimento é consequência de aspectos como descumprimento de cuidados básicos contra novo coronavírus (como uso de máscara, álcool em gel e distanciamento) e vacinação incompleta ou inexistente.


Dados mais recentes



Do total de infectados: um está internado, 204 em tratamento domiciliar, 230 pacientes morreram e o restante se recuperou. Das 1.525 pessoas com suspeita da doença, 13 estão internadas.


"Nós fazemos acompanhamentos por semana epidemiológica. Somente nas três primeiras semanas epidemiológicas deste mês de janeiro de 2021 nós tivemos 1.534 casos notificados - ou seja, de pacientes com sintomas. Dos quais 300 confirmaram como covid. Então é um número muito alto em proporção para apenas três semanas".

No CTI para covid-19 do Hospital São José, oito dos 17 leitos são utilizados no momento. No setor de enfermaria estão cinco pacientes. Um morador de Nova Serrana está internado em outro município.


Leitos hospitalares de Nova Serrana, em registro de arquivo (Foto: PMNS/Divulgação)

"Com relação aos leitos, voltamos, infelizmente, a ter uma alta taxa de ocupação de leitos no Hospital São José. Nós ficamos muito tempo inclusive sem internação por covid. Então muitos pacientes estão ainda desenvolvendo a doença da forma grave".

Sbampato chama atenção também para o fato de muitos pacientes de outras cidades da região estarem sendo enviados para tratamento em Nova Serrana por estarem com leitos lotados.


"São cidades como Divinópolis, Santo Antônio do Monte, Bom Despacho e Lagoa da Prata. Cidades que, inclusive, têm CTI no seu município. Então nós estamos preocupados. Eles não estão conseguindo ter leitos nem para os seus munícipes. Isso nos preocupa também".

A secretária acrescenta que essas transferências de pacientes de outros municípios é algo normal, pois os leitos pertencem ao Estado.


Relação entre internados e não vacinados



A Secretaria de Saúde também tem percebido relação entre pacientes infectados e a falta do ciclo vacinal completo.


"Nós fizemos um levantamento. Desses oito que estão internados, dois não têm nenhuma vacina. Dois têm apenas uma vacina - o que não confere imunidade. Mas, nós também temos pacientes, inclusive, com três vacinas. Mas, são pacientes do grupo de risco, que têm comorbidades associadas: idosos, com arritmia cardíaca, problema pulmonar, que eu acredito que, se não tivessem sido vacinados, estariam numa situação ainda pior. [...] Se não fosse pela vacinação, estaríamos em um caos como aquele em que estivemos no ano passado".

Risco de nova onda forte da covid-19


Sbampato reforça que a população precisa levar a sério os cuidados com a covid-19, pois o perigo de uma onda forte é iminente.


"Nós acabamos relaxando porque, claro, somos seres sociais. No final do ano, todo mundo relaxou, não estava tendo casos. Mas, a gente precisa chamar a atenção da população. Porque os casos voltaram a acontecer, os leitos voltaram a ficar ocupados. Unidades de saúde com superlotação no país inteiro".

Para piorar o contexto da pandemia, Nova Serrana agora lida também com um surto de síndrome gripal.


"São sintomas muito parecidos e esses casos já estão sobrecarregando os serviços de saúde. A gente anda na cidade e não vê as pessoas mais de máscaras. Tenho chamado atenção do comércio em geral, porque não pode permitir entrada sem máscara. E, ainda pior, vejo muitos comércios nos quais os próprios funcionários estão sem máscaras".

Vacinação


Em Nova Serrana, 76.785 pessoas receberam a primeira dose, enquanto 66.641 receberam as duas doses da vacina contra a Covid-19. Outras 7.251 receberam a dose de reforço e 121 crianças foram imunizadas. Veja a lista completa no site da Prefeitura.

Ouça a íntegra da entrevista


31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo