Buscar
  • Ricardo Welbert

Polícia Civil detalha ação que prendeu em SP suspeitos de roubo em Nova Serrana



A Polícia Civil forneceu nesta quarta-feira (1º) novos detalhes da operação “Resquícios”, que investiga os envolvidos no roubo de R$ 100 mil reais, jóias e celulares de um empresário de Nova Serrana. O crime ocorreu no dia 19 de maio deste ano, no bairro Sagrada Família.


Participe do grupo de notícias da MAIS! no WhatsApp


Dos acusados, oito já foram identificados e seis presos, sendo três deles em flagrante. Os autores têm entre 21 anos e 44 anos, sendo que dois dos envolvidos são pai e filho. As investigações continuam.


No dia do crime a Polícia Militar conseguiu prender três suspeitos e os outros fugiram. A delegacia regional de Nova Serrana começou as investigações ainda em maio.


Na terça-feira (30), através da equipe de repressão de crimes contra o patrimônio, desencadeou a operação “Resquícios”. Foram cumpridos na cidade de São Paulo (SP) três prisões preventivas e cinco mandados de busca e apreensão.


Foram identificados outros cinco autores, todos oriundos do estado de São Paulo e que teriam participado ativamente do crime.


De acordo com a Polícia Civil, foram arrecadadas provas que desencadearam a representação por parte da autoridade policial dos pedidos de prisão preventiva e dos mandados de busca e apreensão.


A vítima do roubo, de 40 anos, contou aos policiais que foi abordada pelos ladrões quando chegava em casa. Três criminosos saíram do carro e aproveitaram que a garagem estava aberta para entrar e anunciar o assalto.


Os ladrões disseram à vítima que sabiam que ela tinha dinheiro guardado no local. Depois de agredir o homem com coronhadas, os criminosos o obrigaram a abrir o cofre e pegaram R$ 100 mil em dinheiro e quatro cheques de R$ 9 mil.


Na fuga, os autores ainda abordaram uma mulher de 43 anos, que foi levada para dentro da casa e teve o celular roubado. O trio entrou no carro e fugiu no sentido à BR-262.


No local, militares conseguiram, por meio de imagens registradas por câmeras de segurança, identificar o carro usado pelos criminosos e outro veículo dando apoio na ação. Foi montada uma operação e os policiais conseguiram interceptar o carro que dava apoio ao roubo na BR-494.


Dentro do veículo estavam o motorista, de 18 anos, e outros dois suspeitos, de 26 e 49 anos. Questionados, eles confessaram que deram apoio no roubo e que tinham vindo de São Paulo para cometer o crime.


O trio informou que estava na cidade há dois dias e que cada um deles recebeu R$ 500 para arcar com a viagem. Segundo a PM, eles disseram ainda que o dinheiro roubado seria divido entre eles em São Paulo.


Os bandidos foram detidos e levados à delegacia para prestar depoimento.



5 visualizações0 comentário