top of page
Buscar
  • Foto do escritorRicardo Welbert

Polícia Civil fará reconstituição de duplo homicídio em Bom Despacho

Uma das vítimas foi Adalgisa Mendes, 50, que apenas passava pelo local


Adalgisa em trecho de vídeo dedicado ao Dia da Mulher (Foto: PMBD/Divulgação)

A Polícia Civil vai fazer nesta quarta-feira (4), a partir 9h, a reconstituição de um duplo homicídio registrado em Bom Despacho no ano passado. Um jovem que era o único alvo do crime andava por uma rua quando ocupantes de um carro fizeram vários disparos contra ele. Porém, um dos tiros atingiu uma mulher que apenas passava pelo local e nada teve a ver com a situação.



O crime ocorreu na rua Tabatinga, no bairro Ana Rosa, no dia 22 de abril de 2022. Conforme o registro feito pela Polícia Militar, um jovem que era alvo do crime andava pela rua quando foi atingido por tiros disparados por uma pessoa que estava em um carro. Ele morreu no local.


Um dos tiros acertou o peito da servidora pública Adalgisa Mendes, de 50 anos, que andava na mesma rua com algumas sacolas na mão. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu.


Segundo a Polícia Militar, o rapaz alvo do ataque tinha várias passagens por crimes como porte de arma ilegal de arma de fogo e munição, drogas, receptação, crime de trânsito, lesão corporal, entre outros.


Adalgisa


Adalgisa nasceu em Araújos e morava em Bom Despacho há 22 anos. Desde 2007, trabalhava como agente de serviços gerais na Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura. Deixou seis filhos e três netas.


Um mês antes do crime, Adalgisa contou a história da vida dela em uma série de vídeos para a Semana da Mulher produzida pela Prefeitura de Bom Despacho. Na data da divulgação, em 11 de março, ela disse que não tinha medo de coisa ruim que acontecesse, pois sabia lidar com tudo por causa das dificuldades que passou na vida.



Com informações do "G1"


bottom of page