top of page
Buscar
  • Foto do escritorRicardo Welbert

Secretária de Educação de Divinópolis é afastada; CPI investiga superfaturamento

Decreto estabelece período de 5 dias úteis para transição; Executivo diz que avalia nome


Andreia Carla Ferreira Dimas, secretária de Educação de Divinópolis (Foto: Grupo Actcon/Reprodução)

A secretária de Educação de Divinópolis, Andreia Carla Ferreira Dimas, foi afastada temporariamente na tarde desta quarta-feira (11) da função que exercia na pasta, diante da tramitação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga irregularidades nas compras feitas pela pasta em dezembro de 2021. A decisão foi tomada pelo prefeito Gleidson Azevedo (PSC).



Um decreto assinado por ele estabeleceu um período de cinco dias úteis para transição da gestão da respectiva pasta. O Executivo ainda avalia um nome para assumir.


Por causa da complexidade da pasta, foi estabelecido um prazo para que a secretária afastada transmita a quem for substituí-la a situação, os procedimentos e planejamentos em curso da Secretaria de Educação.



Após o afastamento, Andreia Dimas disse à imprensa local que está tranquila quanto a isso. Ela afirmou que não houve qualquer ação dentro da pasta que não fosse técnica.


Sobre a CPI


A CPI investiga inúmeros gastos feitos pela pasta, que os integrantes julgam como exorbitantes. Nesta terça-feira mais uma denúncia foi apresentada.


Segundo o parlamentar que integra a CPI, Eduardo Print Júnior (PSDB), a Secretaria investiu quase R$ 50 mil em materiais de papel e madeira usados em laboratório de matemática.


Brinquedo foi comprado para escolas de Divinópolis por preço unitário de R$ 9.990 (Foto: Divulgação)

Comments


bottom of page