Buscar
  • Ricardo Welbert

Taxista de Nova Serrana que precisa de cirurgia lança vaquinha; saiba como ajudar

Josué Pereira tem infecção grave que pode se espalhar e precisa de cirurgia para instalar fixador externo avaliado em R$ 150 mil


Josué precisa de cirurgia e instalação de fixador externo orçado em R$ 150 mil na perna esquerda (Foto: Arquivo pessoal)

O taxista Josué Rodrigues Pereira, de 49 anos, cujo drama a MAIS! contou em reportagem publicada no dia 2 de abril, lançou uma vaquinha online para tentar conseguir os R$ 15 mil dos quais precisa para o tratamento de um ferimento grave na perna esquerda. Fruto de um acidente de trânsito que teve em 2020 em Nova Serrana, a fratura exposta está infeccionada e ele corre risco de a infecção se espalhar para outras partes do corpo e também de precisar ter a perna amputada se não instalar, com urgência, um fixador externo Ilizarov.


Exemplo de fixador externo Ilizarov do qual Josué precisa (Foto: Reprodução do YouTube)

Segundo médicos que acompanham o caso de Josué, esse equipamento e o procedimento cirúrgico necessário para instalá-lo custam, juntos, R$ 150 mil. A rede pública de saúde não oferece o serviço. Porém, como corre risco de vida, Josué foi orientado pela Defensoria Pública a pedir orçamentos da operação a dois médicos diferentes para que seja possível entrar na Justiça para tentar fazer com que o SUS (Sistema Único de Saúde) pague.


Só as consultas médicas custam, cada uma, R$ 400. Como está incapaz de trabalhar como taxista, Josué diz que não tem dinheiro sequer para a cirurgia e que por isso resolveu abrir uma vaquinha com meta de R$ 15 mil, para que ele consiga pagar por essas duas consultas e também pelos medicamentos, sem os quais ele pode morrer.


Ouça Josué sobre a vaquinha ▶️





Relatório médico de 4 de abril deste ano destaca 'risco de morte' (Foto: Arquivo pessoal)

Como ajudar Josué


Clique aqui para acessar a vaquinha online.


Também é possível entrar na página usando o celular para ler o código QR abaixo.



Conheça o drama de Josué


Taxista e morador do bairro Maria José do Amaral, Josué está revoltado com o que ele considera como "descaso" por parte da Secretaria de Saúde de Nova Serrana. Ele mora no bairro Maria José do Amaral.


Participe do grupo de notícias da MAIS! no WhatsApp


Em dezembro de 2020 ele sofreu um acidente de moto no bairro Marisa. Teve quebras de ossos em várias partes do corpo. Mas, a situação mais grave foi na tíbia esquerda, que teve uma fratura exposta grave, com perda óssea, e que agora está infeccionada.


Raio-x da tíbia de Josué mostra haste intramedular (Foto: Arquivo pessoal)

Ele precisa passar por uma cirurgia para a instalação de um fixador externo Ilizarov e transporte ósseo e atualmente está com uma infecção grave no osso da perna. Situação que demanda acompanhamento de perto por um médico ortopedista e diz que os médicos dessa especialidade que atendem pelo SUS em Nova Serrana não estão querendo pegar o caso dele.


Ouça o relato de Josué ▶️



Encaminhamento de 20 de julho de 2021 (Foto: Arquivo pessoal)

Um ano e três meses depois do acidente, Josué já coleciona laudos médicos em casa. Um deles, assinado por um médico em 20 de dezembro de 2021 (quase um ano depois do acidente) diz em letras bem grandes e sublinhadas: "priorizar", indicando a necessidade de atender rapidamente à necessidade do paciente para uma internação hospitalar porque ele estava com a fratura na perna exposta.


Laudo para solicitação de autorização de internação hospitalar orienta prioridade ao caso (Foto: Arquivo pessoal)

No dia 14 de fevereiro de 2022, um ortopedista e traumatologista que atendeu Josué pelo SUS no Hospital São José relatou que o paciente apresenta pseudoartrose infectada grave na perna esquerda.


"Fez quatro cirurgias em Pará de Minas e Campo Belo. Está indicado tratamento com fixador externo de Ilizarov. Solicito encaminhamento para ambulatório em hospital com essa especialidade ortopédica", escreveu o médico.

Exemplo de fixador externo de Ilizarov, do qual Josué precisa (Foto: Agir Saúde/Reprodução)

Na última terça-feira (dia 29 de março) um médico de PSF, que é o único que tem acompanhado o caso dele, mas não é especialista em ortopedia, emitiu mais um relatório recomendando a cirurgia ortopédica. O paciente protocolou esse laudo na Secretaria de Saúde no mesmo dia, dada a urgência pela qual passa.


Laudo médico do dia 29 de março de 2022 (Foto: Arquivo pessoal)

Protocolo de entrega de encaminhamento do laudo emitido em 29 de março de 2022, feito na mesma data (Foto: Arquivo pessoal)

Ouça o relato de Josué ▶️



Posição da Secretaria de Saúde


A reportagem da MAIS! enviou à Secretaria de Saúde de Nova Serrana todos os laudos médicos citados por Josué e também os que comprovam que o paciente protocolou cada um deles junto à Prefeitura.


Em nota, a Secretaria de Saúde esclarece que os serviços a nível municipal desde o dia 27 de janeiro de 2021 vêm realizando o acolhimento e tratamento deste paciente, ofertando atendimento médico e de enfermagem domiciliar, consultas especializadas em ortopedia e diversos exames de acompanhamento propostos.


"Em 20 de dezembro de 2021 foi emitida pelo ortopedista uma solicitação de cirurgia eletiva com grau de prioridade. Trata-se de uma cirurgia de média complexidade que infelizmente não é realizada no município de Nova Serrana".

Deste modo, considerando a prioridade conforme a situação clínica do paciente, o pedido foi encaminhado para autorização conforme os fluxos existentes de regulação e TFD (que é o Tratamento Fora do Domicílio).


"A solicitação da cirurgia foi devidamente autorizada e o paciente passou por uma avaliação cirúrgica, agendada pela Central de Belo Horizonte (TFD), para o dia 15 de março do corrente ano, no Hospital Santa Lúcia, em Belo Horizonte. Entretanto, segundo o paciente, o médico informou que o procedimento não é realizado por este hospital".

Ao tomar ciência da situação, a Secretaria de Saúde, no dia 18 de março de 2022, fez contato com a Central de Marcação, solicitando novo agendamento de avaliação cirúrgica com a devida brevidade. A Secretaria de Saúde de Nova Serrana diz que aguarda essa marcação, que está sendo cobrada através do setor responsável da Secretaria de Saúde junto ao TFD de Belo Horizonte.


O jornalismo da MAIS! continuará acompanhando a situação do Josué.


Ouça a reportagem ▶️



59 visualizações0 comentário